Mateus 16:18
“E eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra eu edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la”.



O que temos feito nos últimos anos? Estamos envolvidos há algum tempo com algo que chamamos “plantar” uma igreja. Esse é um termo emprestado da agricultura. Significa semear algo na terra, cuidar, regar e aguardar seu crescimento natural. A expectativa é que algo floresça segundo a espécie da semente usada.




Quando dizemos “Plantar igrejas” não estamos falando de algo que nós inventamos. É algo iniciado pelo próprio Jesus e fortemente praticado por seus primeiros apóstolos. Dentro do Movimento Vineyard, do qual fazemos parte, esta é uma ênfase principal. Não é uma estratégia para conquistar espaço no planeta ou se tornar conhecido e poderoso. É um ato de obediência e de imitação daquilo que o vemos o próprio Deus fazendo em nossa direção.



O que as escrituras dizem sobre o tema?



Vamos voltar ao texto de Mateus 16.18. Nesse texto, representando os apóstolos, Pedro fala da verdade fundamental da igreja: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus Vivo”. E dessa forma, ele e os apóstolos se tornaram a fundação da casa de Deus como vemos em Efésios 2.19-20, “Portanto, vocês já não são estrangeiros nem forasteiros, mas concidadãos dos santos e membros da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, tendo Jesus Cristo como pedra angular”. E é sobre esta verdade apostólica que hoje nós plantamos igrejas, firmados na promessa de Jesus “Eu edificarei a minha igreja.”



Vamos conversar exatamente sobre cada pedaço dessa afirmação de Jesus.



“EU”



“Eu edificarei a minha igreja.” Quem é esse “eu” que faz essa promessa. Tire a resposta da cena que vemos em Apocalipse 5: Estamos no céu vendo o trono de Deus. Em suas mãos um livro que revelará o desfecho final da história da humanidade e o destino da igreja de Cristo. Num primeiro momento, ninguém é achado digno de abrir o livro (e, portanto, conduzir a história ao seu final). João chora porque ninguém pode abrir o livro. Então um dos 24 anciãos diz, “Não chore mais porque o Leão da Tribo de Judá conquistou e é digno de abrir o livro”. Então o Leão da Tribo de Judá pega o livro. Os anciãos e todas as criaturas ao redor do trono cantam, “Tu és digno de receber o livro e de abrir os seus selos, pois foste morto, e com teu sangue compraste para Deus gente de toda tribo, língua, povo e nação. Tu os constituíste reino e sacerdotes para o nosso Deus, e eles reinarão sobre a terra”.



Uma única pessoa é digna de trazer a história ao seu último ato, Cristo o Filho de Deus, aquele que tem pessoas espalhadas em todo grupo étnico no planeta. E então duas coisas impressionantes acontecem: milhões de anjos e pássaros falantes e cavalos e peixes confirmam a grandeza de Cristo:



Então olhei e ouvi a voz de muitos anjos, milhares de milhares e milhões de milhões. Eles rodeavam o trono, bem como os seres viventes e os anciãos, e cantavam em alta voz: “Digno é o Cordeiro que foi morto de receber poder, riqueza, sabedoria, força, honra, glória e louvor!” Depois ouvi todas as criaturas existentes no céu, na terra, debaixo da terra e no mar, e tudo o que neles há, que diziam: “Àquele que está assentado no trono e ao Cordeiro sejam o louvor, a honra, a glória e o poder, para todo o sempre!” Os quatro seres viventes disseram: “Amém”, e os anciãos prostraram-se e o adoraram”.



É este aquele que disse “Eu edificarei a minha igreja”.



“EDIFICAREI”



“Eu edificarei a minha igreja”. A igreja não é um prédio. Ela é feita de pessoas, com ou sem um prédio. Mas a Bíblia mostra esse povo algumas vezes como uma árvore que cresce e outras como um prédio que é construído. O ponto é que este povo tem um construtor, e o construtor é Cristo, o Filho do Deus Vivo. Jesus constrói (edifica) a igreja.



Como? Trazendo abaixo os portões que mantém os corações das pessoas presos em si mesmos e na sua rebeldia contra a vontade de Deus.



Como ele construiu a igreja em Filipos? 1) uma mulher de negócios (Lídia), 2) uma garota possessa por demônios, 3) um homem pagão funcionário da cidade que tomava conta de uma cadeia.



Lídia: O Senhor abriu o coração dela para que recebesse a palavra de Paulo (Atos 16.14)
A garota possessa por espíritos: “Eu ordeno em Nome de Jesus Cristo que saia dela” Atos 16.18
O carcereiro: Á meia-noite Paulo e Silas estavam cantando na sua cela, e Deus arrebentou as portas da prisão com um terremoto.



Paulo foi um instrumento de Jesus. Jesus construiu sua igreja em Filipo e ele construirá sua igreja na nossa cidade.



“MINHA”



“Eu edificarei a minha igreja”. Deus nos escolheu em Cristo antes da fundação do mundo (Efésios 1.4). E não somente nós, mas muitos outros ao redor da Terra (João 11.52). E ele também tem muitas pessoas nesta cidade (Atos 18.10). Ele comprou cada um destes com seu sangue (Atos 20.28) e fará deles Reino e Sacerdotes para Deus. E são estes que reinarão sobre a Terra (Apocalipse 5.9). Eles serão SUA igreja. Eles não pertencem a si mesmos. Foram comprados por um preço (1 Coríntios 6.19-20). Eles são dEle. Ele mesmo os ajuntará e fará deles sua igreja.



“IGREJA”



“Eu edificarei a minha igreja”. É desafiador para nós sabermos que o que vivemos estes dias e investimos continuamente é em uma igreja em construção. Não é apenas um ministério. Mas uma igreja. Nossa comunidade local, nossa igreja, está sendo construído pelo Filho do Deus Vivo.



Tenha isso bem claro em sua mente. Jesus não prometeu que ele iria construir sua escola, ou sua clínica médica, ou sua universidade, ou sua agência de serviço social, sua ONG, sua opção de domingo a noite – por mais que isso sejam coisas boas. Ele prometeu com total autoridade: Eu edificarei a minha igreja. E se for a Igreja dele, o que vier dela, é luz e salvação para o mundo. Esperança para os que sofrem. Quebrantamento para os soberbos. Paz com Deus e, consequentemente, consigo mesmo!



Acredite nisso. Permaneça nesta verdade. E as portas do Inferno (Hades) não prevalecerão contra você!



Amém.



“A Igreja não existe para outro propósito senão atrair os homens para Cristo, transformá-los em miniaturas de Cristo. Se ela não faz isso, então todas as catedrais, todos os líderes, todas as missões, todos os sermões, a própria Bíblia – tudo não passa de perda de tempo” C. S. Lewis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *